O que sabemos sobre a juventude de Jesus?

Os Evangelhos registram muito pouco sobre a vida de Jesus entre o seu nascimento e o seu batismo. Mateus declara que na época em que os Reis Magos apareceram em Belém, após o seu nascimento, Jesus não era mais um bebezinho, mas uma criança, sugerindo que José, Maria e Jesus viveram na cidade do seu nascimento por um tempo, talvez algo em torno de dois anos. Na versão King James da Bíblia em inglês, podemos ler: “E quando eles entraram na casa, eles viram a jovem criança com Maria sua mãe, e se ajoelhara, e o adoraram” (Mateus 2:11, ênfase adicionada, tradução independente). Mateus continua sua história como se Jose tivesse levado Maria e a “jovem criança” para o Egito (Mateus 2:13-14). Tanto Mateus quando Lucas concordam que em algum momento José, Maria e Jesus eventualmente se mudaram para Nazaré enquanto Jesus era ainda bem jovem (ver Mateus 2:19-23; Lucas 2:39-40). A única dica sobre estes intervalos de ano, até Jesus começar seu ministério, é um breve relato sobre a viajem de Jesus a Jerusalém quando ele tinha doze anos. Lucas escreveu: “Ora, todos os anos iam seus pais a Jerusalém à festa da páscoa; E, tendo ele já doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume do dia da festa. E, regressando eles, terminados aqueles dias, ficou o menino Jesus em Jerusalém, e não o soube José, nem sua mãe. Pensando, porém, eles que viria de companhia pelo caminho, andaram caminho de um dia, e procuravam-no entre os parentes e conhecidos; E , como o não encontrassem, voltaram a Jerusalém em busca dele. E aconteceu que, passados três dias, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os, e interrogando-os. E todos os que o ouviam admiravam a sua inteligência e respostas. E quando o viram, maravilharam-se, e disse-lhe sua mãe: Filho, pro que fizeste assim para conosco? Eis que teu pai e eu ansiosos te procurávamos. E ele lhes disse: Por que é que me procuráveis? Não sabeis que me convém tratar dos negócios de meu Pai? E eles não compreenderam as palavras que lhes dizia. E desceu com eles, e foi para Nazaré, e era-lhes sujeito. E sua mãe guardava no seu coração todas estas coisas. E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens.” (Lucas 2:41-52). Lucas continua sua história nos informando sobre a aparição de Jesus no Rio Jordão, quando ele tinha “quase trinta anos” (Lucas 3:23). Podemos apenas presumir que durante o período entre seu nascimento em Belém e sua juventude em Nazaré, Jesus viveu uma vida baste tranqüila como muitos outros jovens Judeus viviam e em circunstancias semelhantes.

Bem Witherington III, professor do Novo Testamento no Seminário Teológico Asbury em Wilmore, Kentucky, disse:

“Desta história singular podemos tirar poucas conclusões limitadas. A infância de Jesus parece ter sido em muitos aspectos semelhantes as de outras crianças de Judeus dedicados – um período de treinamento, crescimento, desenvolvimento e aprendizagem, especialmente sobre fé. O elemento verdadeiramente memorável na história não é uma revelação que Jesus faz milagres, mas que Jesus tem um conhecimento extraordinário do relacionamento com Deus, algo que deixava perplexo seus pais e professores. Este é um ponto importante, pois é esse relacionamento especial e íntimo com o Pai que vem á luz em momentos críticos de Jesus; a vida adulta (batismo, transfiguração, o jardim do Getsemane, na cruz)” (WITHERINGTON III, Ben, Historias do Novo Testamento: Um Registro Narrativo (Grand Rapids: Academia Baker, 2001), 92).

Guest Author – has written 131 posts on this site.

O artigo foi postado na quinta-feira, fevereiro 21st, 2008 as 3:32 pm e esta arquivado na Vida Mortal de Jesus. Voce pode acompanhar as respostas para este artigo atraves do RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Deixe uma Resposta