jesus-cristo-entrada-triunfalEstava me lembrando do domingo de ramos, conhecido no calendário cristão como o dia em que o Salvador fez sua entrada triunfal em Jerusalém. Ela também marca a ultima semana do ministério mortal de Jesus Cristo. Eu cresci em uma família ortodoxa e a “Semana Santa” era levada muito a sério. Quando eu era jovem, eu senti a profunda necessidade de me apegar ao Senhor e seus discípulos, isto me ajudou a me lembrar dos eventos dos últimos dias da vida do Salvador na terra e o que aquilo significava para mim. Isso, juntamente com os muitos filmes sobre Cristo, que eu tinha visto ao longo dos anos, realmente me ajudaram a me aproximar Dele durante esta semana.

Andar Pelo Caminho Indicado

Eu sempre imaginei como seria ter o privilegio de andar lado a lado como um discípulo do Senhor. Vê-lo estender seus braços aos homens nos barcos e dizer-lhes. “Vinde após mim, e Eu os farei pescadores de homens,” como esses homens devem ter sido corajosos. Eles abandonaram sua profissão para testemunhar milagres que ninguém poderia imaginar que fossem possíveis. Mas, aquilo veio com um preço. Eles testemunharam também, a crucificação de seu Salvador e Senhor.

Encontrando Forças Além da Minha

Sem duvida, durante a ultima semana da vida mortal do Salvador, muitas pessoas testemunharam Sua divindade. Deve ter sido uma semana plena de espiritualidade para aqueles que O amavam. Os milagres aconteciam por toda a parte. Multidões se reuniam para serem curados por Ele, ouvir Seus sermões e aprender as boas novas. Na noite que antecedeu Sua crucificação, o sacramento foi instituído como lembrança do iminente sacrifício do Salvador. Este foi Seu momento de maior popularidade, tenho certeza que aqueles que eram íntimos Dele, se sentirem fortalecidos.

Quem Sou Eu Para Julgar?

Alguns, porém, O temiam e O odiavam, tentaram até mesmo destruí-Lo. Os legisladores da época acreditavam que Ele estava buscando poder politico e que eventualmente os eliminaria. Outros temiam que Ele não conseguisse controlar o crescente numero de seguidores que procuravam Suas bênçãos e curas. Aqueles que duvidavam de Sua divindade podiam não compreender Seu poder espiritual, Seu papel como Filho Unigênito do Pai. O poder de Cristo estava além da compreensão dos mortais. E, ao invés, de serem atraídos por Ele, eram repelidos. Seu medo e ódio levaram a crucificação de Cristo.

Eu Cuidarei de Meu Irmão

Muitos estavam tão envolvidos com seus próprios problemas; que os milagres do Salvador passaram desapercebidos. Eles poderiam não ter compreendido. Eles deixaram de ver. Talvez nem mesmo se importaram. Se talvez, eles tivessem um amigo que os convidasse a participar de um sermão, seus olhos seriam abertos. Seja qual for a razão, o ministério do Salvador não os afetou.

A Fé no Senhor Jesus Cristo Nos Torna Seus Discípulos

Dieter F. Uchtdorf, Presidente do Quórum dos Doze Apóstolos disse:

“Quando ouvimos as verdades transcendentes do evangelho de Jesus Cristo, a esperança e a fé começam a brotar dentro de nós. Quanto mais suprimos nosso coração e nossa mente com a mensagem do Cristo ressuscitado, maior é nosso desejo de segui-Lo e de viver os Seus ensinamentos. Isso, por sua vez, faz com que a nossa fé cresça e permite que a luz de Cristo ilumine nosso coração. Quando isso acontece, reconhecemos as imperfeições de nossa vida e desejamos ser purificados do deprimente fardo do pecado. Ansiamos pela libertação do pecado, e isso nos inspira a nos arrependermos.” (O Caminho do Discípulo, Conferência Geral, Abril de 2009).

Os apóstolos que seguiram o Salvador tiveram que deixar suas redes, seus lares, suas famílias, mesmo, seu modo de vida para segui-Lo. Sem um testemunho, eles seguiram o desconhecido. Tiveram fé no homem que clamava ser o Filho de Deus. Cada dia com Ele, provou ser uma profusão de bênçãos. Seus corações eram consolados pelos milagres. Mesmo, depois que Sua vida mortal terminou, eles não desistiram da fé. Ela já havia criado raízes espirituais em seus corações. A medida que continuaram seguindo Seus mandamentos, a semente da fé brotou. Eles não apenas foram capazes de nutri-la, mas também espalharam a semente de seus frutos por gerações.

Salvador, Me Ajude a Amá-Lo

Mesmo hoje, bilhões de pessoas celebram a Semana Santa. Elas celebram as verdades espirituais deixadas por Seus ensinamentos, vida exemplar e sacrifício. Milhões dessas pessoas são cristãos devotados. Outros, são levados pelas festividades, celebram com as massas, e então, voltam a sua rotina se esquecendo do dom divino que lhes foi dado. Para mim, a Semana Santa tem um novo significado.

Quando eu me uni a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, me senti surpresa de que não havia nenhum tipo de celebração especial durante a Semana Santa. Mas, logo compreendi. Todo domingo, centenas de Santos dos Últimos Dias (mórmons) se reuniam para adorar. A capela estava cheia. As pessoas eram bem recebidas, me dando aquele sentimento de que o domingo era um dia sagrado, reverente, diferente dos outros dias da semana. Senti a presença do Espirito Santo enquanto participava do sacramento, renovando meus convênios. Então, os sermões, oferecidos por membros da congregação, sempre eram baseados em Cristo. Logo recebi um chamado para servir o próximo através de atividades espirituais, ensinando as irmãs e ajudando os pobres em espirito. De repente, a Semana Santa, durou todo o ano, acontecia todo domingo.

“Nossa religião é de ação, não de observação. Não podemos receber as bênçãos do evangelho simplesmente observando o bem que outras pessoas fazem. Precisamos sair da arquibancada e praticar o que pregamos.” (O Caminho do Discípulo, Conferência Geral, Abril de 2009).

Elder Joseph B. Wirthlin disse:

Como é maravilhoso saber que o Pai Celestial nos ama, mesmo com todos os nossos defeitos! Seu amor é tão intenso que, ainda que nos consideremos um caso perdido, (…) a percepção que temos de nós mesmos se baseia apenas no passado e no presente, mas a visão que o Pai Celestial tem de nós é eterna. (…) O evangelho de Jesus Cristo é um evangelho de transformação. A partir de homens e mulheres terrenos, refina-nos para que nos tornemos homens e mulheres eternos. (O Grande Mandamento, Conferência Geral, outubro de 2007)

Presidente Uchtdorf também disse:

Que nos lembremos de que, neste Domingo de Ramos, durante esta época de Páscoa — e sempre — o evangelho restaurado de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo tem o poder de preencher qualquer vazio, curar qualquer ferida e transpor qualquer vale de lágrimas. Ele é o caminho da esperança, da fé e da confiança no Senhor. O evangelho de Jesus Cristo é ensinado em sua plenitude nesta, que é A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Esta Igreja é dirigida por um profeta vivo, autorizado pelo Senhor Jesus Cristo a fim de proporcionar orientação e direção para ajudar-nos a enfrentar os desafios de nossos dias não importando quão sérios venham a ser. (O Caminho do Discípulo, Conferência Geral, Abril de 2009).

Senhor, Eu Te Seguirei

Eu admiro muito os doze apóstolos originais – suas escolhas, sua fé, sua perseverança. Nessa Páscoa, em que tudo se renova, vamos renovar nossa conexão com o Salvador, com nossos convênios, afinal nossa religião é uma religião de transformação e de ação. Prometo procurar fazer com que minhas ações reflitam minha convicção religiosa, como se eu estivesse vivendo ao lado do Salvador assim como os primeiros apóstolos viveram, e como os nossos apóstolos modernos fazem agora.

Artigo escrito por Nanette O’Neal

Recursos Adicionais

Saiba mais sobre Jesus Cristo

Copyright © 2017 Jesus O Cristo. Todos os direitos reservados.
Esta página web não pertence nem é afiliada a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (algumas vezes também chamada de Igreja Mórmon ou Igreja SUD). Os pontos de vista expressos pelos usuários são de responsabilidade dos mesmos e não representam necessariamente a posição da Igreja. Para acessar os sites oficiais da Igreja visite: LDS.org ou Mormon.org.