Idéias Conflitantes

CU050112-007hrNo ano passado, enfrentei uma provação de meu testemunho, depois de participar de uma aula de filosofia. Aprendi muitas ideias novas nesta aula–algumas que eram consistentes com o evangelho de Cristo, e outras que eram muito conflitantes. Todas as ideias pareciam seguir um raciocínio lógico correto, e todas explicavam bem a natureza humana.

Sendo criado por pais cristãos, eu conhecia o evangelho de Cristo–inclusive a natureza celestial do homem, o espírito (dualismo), a vida após a morte, e a ressurreição. Todavia, eu nunca tinha antecipado que outras ideias poderiam também explicar a vida com muita lógica e precisão.

Dentro de todas estas ideias, como podemos saber o que realmente é a verdade? Como podemos ter a certeza de que o evangelho realmente é a explicação correta? Qual é a solução?

Por Seus Frutos

Na conferência geral de Abril, Élder Marcos A. Aidukaitis, um brasileiro que nasceu em Porto Alegre, deu-nos algumas dicas inspiradas para podermos saber a verdade de todas as coisas:

“Ouçam esta orientação dada nas escrituras: “O Espírito de Cristo é concedido a todos os homens, para que eles possam distinguir o bem do mal; portanto vos mostro o modo de julgar; pois tudo o que impele à prática do bem e persuade a crer em Cristo é enviado pelo poder e dom de Cristo; por conseguinte podeis saber (…) que é de Deus”.

De modo bem real, enfrentamos o mesmo dilema com que Joseph Smith se deparou em sua juventude. Com muita frequência nos vemos carentes de sabedoria…

O profeta Mórmon ensinou: “Por suas obras os conhecereis; porque, se suas obras forem boas, eles também serão bons”

Convidamos todos a estudar os frutos e as obras desta Igreja.”

Durante meu tempo de reflexão e dissonância, este conselho me ajudou muito. Uma filosofia que se alinha com o evangelho é o pragmatismo de William James: se uma idéia produz bons resultados, vale a pena perseguir este idéia. O Salvador comunicou esta mesma idéia centenas de anos antes, quando ensinou:

“Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus. (…)

Portanto, pelos seus frutos os conhecereis”

Por exemplo, ainda não existe muita evidência científica a respeito se o homem tem um espírito. Mas os frutos da crença no espírito são várias: nosso propósito na vida se torna claro, nossa natureza divina é afirmada, nossa visão da morte é otimista, e nossa esperança é aumentada. Por seus frutos os conhecereis: e os frutos da crença no espírito são muitos.

Se acreditássemos apenas nas coisas que víssemos, não acreditaríamos em quase nada. Quando temos fé e observamos os frutos do evangelho, teremos a esperança que necessitamos todos os dias.

Plantar a Semente

Não é o suficiente observarmos os frutos do evangelho–precisamos experimentá-los em nossos próprias vidas. Quando não vivemos e não sentimos as alegrias do evangelho diariamente, é fácil esquecer as verdades que sentimos no coração. Rapidamente, caímos vítimas do orgulho do mundo. Como Alma ensinou, precisamos plantar uma semente de fé e cuidá-la continuamente:

“Portanto, se uma semente cresce, é boa; mas se não cresce, eis que não é boa; portanto é lançada fora. E agora, eis que por haverdes feito a experiência e plantado a semente que inchou e brotou e começou a crescer, deveis forçosamente saber que a semente é boa…

E agora, eis que, depois de haverdes experimentado esta luz, é perfeito o vosso conhecimento? Eis que vos digo: Não…deveis pôr de lado a vossa fé, porque haveis somente exercido vossa fé para plantar a semente a fim de fazer a expêriencia, para saber se a semente é boa.

E eis que, à medida que a árvore começar a crescer, direis: Tratemos dela com muito cuidado, para que crie raiz, para que cresça e dê frutos. E agora, eis que se a tratardes com muito cuidado, criará raiz e crescerá e dará frutos.” (Alma 32: 32-37)

Pedir com Fé

Élder Aidukaitis adverte que experimentar não é suficiente. Precisamos também da fé para podermos receber a revelação pessoal.

josé-smith-e-anjo-moroni-mormonismo“Observem que o Senhor deixou isso bem claro quando advertiu: “Lembra-te de que sem fé nada podes fazer; portanto pede com fé”. A fé exige trabalho — como o trabalho de estudar em nossa mente e depois perguntar em oração se é correto….

Tenho um amigo, que não é da nossa religião, que me disse que ele não é uma pessoa espiritual. Ele não quer estudar as escrituras nem orar porque diz que não consegue compreender as palavras de Deus, nem tem certeza se Deus existe. Essa atitude explica sua falta de espiritualidade e vai conduzi-lo ao oposto da revelação, conforme explicado por Alma, que disse: “E, portanto, aquele que endurecer o coração receberá a parte menor da palavra”.

Mas Alma acrescentou: “E o que não endurecer o coração, a ele será dada a parte maior da palavra, até que lhe seja dado conhecer os mistérios de Deus, até que os conheça na sua plenitude””

Quando endurecemos nosso coração, nunca poderemos chegar ao conhecimento puro do Evangelho de Cristo. Precisamos procurar conhecimento através da leitura diária das escrituras, e de buscar “nos melhores livros…palavras de sabedoria.” (D&C 88:118) Todavia, precisamos lembrar que não todos os livros nem todas as informações no internet são bons–e “não devemos navegar pelo lixo.” (Elder Aidukaitis)

Saber a Verdade

No final de tudo, acredito que assistir essas aulas me ajudaram a fortalecer meu testemunho. Embora nem todas as idéias que aprendi eram verdadeiras, eu pude aprender muito através das opiniões dos outros. Quando eu tinha a perspectiva correta, eu podia aprender as verdades sublimes que se alinham com o evangelho belamente.

Nunca devemos fugir da educação e aprendizado porque colocamos em risco nosso testemunho. Devemos, sim, sempre fortalecer nosso testemunho e usar o nosso conhecimento do evangelho como uma lente para aprender dos melhores livros sobre muitos assuntos.

“Convido todos a buscarem a verdade por qualquer desses métodos, mas especialmente buscar de Deus através da revelação. Deus vai revelar a verdade aos que a buscarem da maneira ensinada nas escrituras. É preciso mais esforço do que apenas o de procurar na Internet, mas vale a pena.

Presto meu testemunho de que esta é a verdadeira Igreja de Jesus Cristo. Vi seus frutos nas comunidades e na vida de muitos milhares, inclusive familiares, por isso sei que é verdadeira. Também experimentei a palavra em minha vida por muitos anos e senti seus efeitos em minha alma, portanto sei que é verdade. Porém o mais importante, adquiri o conhecimento de sua veracidade por mim mesmo, por meio de revelação, pelo poder do Espírito Santo, por isso sei que é verdade. Convido todos vocês a fazer o mesmo. Em nome de Jesus Cristo. Amém.”

Este artigo foi escrito por Payton Jones

Recursos Adicionais

Saiba mais sobre A Igreja de Jesus Cristo

Copyright © 2018 Jesus O Cristo. Todos os direitos reservados.
Esta página web não pertence nem é afiliada a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (algumas vezes também chamada de Igreja Mórmon ou Igreja SUD). Os pontos de vista expressos pelos usuários são de responsabilidade dos mesmos e não representam necessariamente a posição da Igreja. Para acessar os sites oficiais da Igreja visite: LDS.org ou Mormon.org.