Toda semana participamos do sacramento e tomamos e comemos os símbolos daquele é o Pão da Vida e a Água Viva. Como os nefitas da antiguidade, nós também temos a oportunidade de participar dos símbolos físicos do Seu sacrifício.

Elder L. Tom Perry, disse: “Participar do sacramento nos confere um momento sagrado em um lugar santo.”

Abaixo enumeramos quatro modos de como ponderar a respeito do sacramento que nos fará comungar de um momento sagrado em um lugar santo.

  1. O Significado da Páscoa e do Pão sem Fermento

Ultima-Ceia-MormonJesus institui o sacramento no fim da Festa da Páscoa, quando partiu o pão e declarou, “Este é o meu corpo.” Se fossemos judeus vivendo naquele tempo, saberíamos que o significado de Sua declaração, por causa do pão em particular que Ele usou para representá-Lo.

Durante a Páscoa, somente pão sem fermento podia ser usado, o mesmo tipo de pão usado para os sacrifícios oferecidos no templo.

O pão era levedado naqueles dias ao adicionar um pouco de massa fermentada a uma massa não fermentada. Isto causava a levedação, mas eventualmente, também o fazia azedar. A levedura era vista como um símbolo do orgulho, pecado e decadência espiritual. Somente Jesus podia comparar a Si mesmo com o pão sem fermento, completamente livre de contaminação ou decadência.

Um tipo especial de pão não levedado é chamado de afikoman e é envolto em um guardanapo e escondido no inicio do jantar de Páscoa (Seder). No final, ele é recuperado e o líder da celebração o faz em pedaços, distribuindo-o para cada pessoa presente. Intencionalmente, Jesus estava seguindo esse costume ao partir o pão e distribui-lo aos Seus apóstolos.

David Duabe, um estudioso de cultura judaica, disse que o afikoman, representava na época o Messias, que deveria vir. Quando Jesus proclamou, “Este é o meu corpo,” Ele estava declarando-se como o muito anunciado Messias.

Por que Jesus escolheu o jantar de Páscoa para introduzir o sacramento? Porque existem inúmeras lições que Ele deseja que nos lembremos a cada semana.

  • Ele é o Cordeiro Pasqual, aquele sem pecado, o pão sem fermento. Apenas através do Seu sacrifício perfeito nós poderemos ser limpos e obter a salvação.
  • Ele é o escolhido, que libertou os Israelitas do Egito – o momento histórico relacionado a Páscoa – e Ele tem o mesmo poder em nossas vidas, ou seja, nos libertar do pecado.

Quando tomamos o sacramento tendo isso em mente, aumentamos nosso conhecimento de que Ele é o Messias, aquele sem pecado que trouxe libertação do pecado e da morte.

  1. A Reunião Sacramental é a Reminiscência do Funeral de Cristo

mormon-cristo-doutrina1Quando um grande homem morre jovem, ele é especialmente honrado, principalmente quando é virtuoso, bondoso e fervoroso, e especialmente quando sofre uma morte injusta e cruel.

O funeral de tal jovem seria pleno de solenes demonstrações de respeito e tristeza, com amigos que silenciosamente comtemplam seu legado e sua vida cheia de incríveis realizações. A musica acompanha o início do serviço fúnebre. E a reunião tem o proposito que os presentes reflitam sobre o significado daquela vida que se foi e de sua memória.

O sacramento simboliza o sacrifício Expiatório de Cristo e Sua morte e ressurreição, é o centro do serviço de adoração.

Esta idéia apresenta algumas importantes lições.

  • Embora não usemos o símbolo da cruz, a morte de Cristo tem um profundo significado; é essencial a vida eterna.
  • Uma reunião formal é um meio importante para nos lembrarmos de alguém. A reunião sacramental é o momento de renovar nossos convênios, mas também a oportunidade de guardar o convênios de nos lembrarmos de Cristo.

Quando Jesus morreu, a terra tremeu nos dois hemisférios. A luz do sol se escondeu no hemisfério ocidental a medida que a “luz do Filho” foi removida do hemisfério oriental.

Sua morte não passou desapercebida. Nem o sacramento deve passar sem nos darmos conta e lembrar de Seu sacrifício por nós.

Como qualquer funeral, devemos chegar com antecedência e preparados, solenes e reverentes, com a mente focada inteiramente Nele, que estamos a adorar e honrar.

  1. O Simbolismo do Nascimento de Cristo e Nosso Renascimento Espiritual

Quando lhe foi perguntado por Pilatos se Ele era um rei, Jesus respondeu, “Para este fim eu nasci.”

O sacramento nos serve como uma lembrança do propósito de Seu nascimento, e da realidade de sua natureza divina.

Elder Neal A. Maxwell disse, “Cada um de nós é um dono de estalagem, decidindo se há ou nao lugar para Jesus.” A medida que nos dirigimos a mesa sacramental, simbolicamente vamos ao Seu estábulo. Como os magos, trazemos nossas melhores ofertas de um coração quebrantado e um espirito contrito e o testemunho de que Ele é o nosso Salvador. Damos espaço a Ele em nossas vidas e fazemos convenio de nos lembrarmos sempre Dele.”

A medida que participamos do sacramento, renovamos nossos convênios que fizemos no batismo – nosso renascimento. Assim como o sacramento nos lembra do Seu nascimento, também nos lembra do nosso.

Existem muitas lições que o símbolo do nascimento pode nos ensinar.

  • Somos limpos. Como o Senhor poderia mãos claramente nos ensinar sobre como ser puros ao nos comparar com um recém-nascido?
  • Os convênios são sérios. O preço para merecer a Expiação de Cristo. Nosso renascimento espiritual requer muito mais do que o sacrifício e a dor do nascimento físico. Mas, como qualquer mãe pode atestar, vale a pena por causa de seu amor infinito por nós.
  • Podemos nos tornar como Ele. Pais amorosos desejam que seus filhos cresçam, amadureçam e experimentem as alegrias da vida. É exatamente o que eles desejam para todos os seus filhos. O Pai Celestial é um pai perfeito com amor absoluto. Ele deseja para nós tudo o que Ele tem e é, e esta nos treinando d’acordo.

Cada semana que tomamos o sacramento podemos nos lembrar do propósito de Seu nascimento e do propósito do nosso, a medida que damos espaço em nossas vidas a Ele, oferecendo o melhor de nossos dons, e nos preparando seriamente para o sacramento, assim como nos preparamos para o nosso batismo.

  1. Se Ajoelhando no Altar do Sacrifício

bencaos-sacramento-mormonDesde o tempo em que Adão e Eva foram expulsos do Jardim do Éden, o sacrifício foi uma parte central da adoração. Até a expiação de Jesus Cristo, os sacrifícios consistiam em derramar sangue de uma animal sem manchas, simbolizando o futuro sacrifício de Jesus Cristo.

Depois do Seu grande e ultimo sacrifício, o sacramento tomou o lugar do derramamento de sangue. Mas, não substituiu o mandamento do sacrifício. Jesus nos disse, “oferecereis um sacrifício a mim, um coração quebrantado e um espirito contrito.” Nosso sacrifício nos lembra do Seu sacrifício e do altar do Getsêmani.

Esta idéia ilustra duas lições chaves:

  • O sacrifício é essencial para a salvação. Como Joseph Smith ensinou, “uma religião que não requer o sacrifício de todas as coisas, nunca terá poder suficiente para gerar a fé necessária para a vida e salvação.”
  • Nosso sacrifício é um poderoso modo de se aproximar Dele.

O manual dos Princípios dos Evangelho explica que, “Nosso desejo de sacrificar é um indicador de nossa devoção a Deus. As pessoas sempre foram testadas para saber se colocariam as coisas de Deus em primeiro lugar em suas vidas.” O sacramento é nosso altar de sacrifício, onde nos apresentamos, quebrantados e contritos, para sermos curados e preenchidos pelo Espirito Santo.

Uma preparação adequada para um sacrifício inclui trazer algo para oferecer. Os antigos nunca chagaram ao templo sem nada apropriado para colocar sobre o altar. Tendo isso em mente, Elder Don R. Clarke prometeu, “Se nos prepararmos adequadamente para o sacramento, podemos transformar nossas vidas.”

Quando nos colocamos sobre o altar, nossas vidas são curadas.

Conclusão

O sacramento é a única ordenança realizada para nós mesmos, mais do que uma vez na vida. Para a maioria de nós, participaremos da ordenança do sacramento milhares de vezes antes de morrermos. Embora, tomar o sacramento se torne parte da rotina – ele nunca pode deixar de ser um momento para ponderar, um momento sagrado, um momento de renovação.

Falando do sacramento, David O. Mckay disse, “Nenhuma ordenança realizada na Igreja de Cristo é mais sagrada.” A medida que verdadeiramente ponderarmos sobre os conceitos aqui expostos, iremos apreciar mais o verdadeiro significado e o profundo simbolismo do sacramento. Será uma experiência significativa e sagrada, todas as vezes.

Quais outras idéias você acha que poderia contribuir para tornar esse momento mais sagrado para você?

Recursos Adicionais

Saiba mais sobre a Igreja de Jesus Cristo

Copyright © 2018 Jesus O Cristo. Todos os direitos reservados.
Esta página web não pertence nem é afiliada a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (algumas vezes também chamada de Igreja Mórmon ou Igreja SUD). Os pontos de vista expressos pelos usuários são de responsabilidade dos mesmos e não representam necessariamente a posição da Igreja. Para acessar os sites oficiais da Igreja visite: LDS.org ou Mormon.org.